RSS

Arquivos mensais: Abril 2012

Quem é “você” para você?

“Quando comparamos nossos sucessos aos sucessos dos outros, geralmente o que fazemos é comparar nossas fraquezas aos pontos fortes destas outras pessoas.”

Shaun Rosenberg

Triste e verdadeira afirmação…
Entretanto, avaliarmos tal declaração e constatarmos sua verdade pode nos levar a optarmos por fazer a poderosa escolha de sair do papel de “coitadinho de mim” e promovermos todas as conquistas que nossos dons pessoais são capazes de manifestar nesta vida.
Pessoas que julgamos serem bem-sucedidas, pessoas de sucesso são aquelas que não perdem seu tempo comparando a si mesmos com outros. Elas comparam o que são hoje, o que fazem hoje com o que foram ontem, com o que fizeram ontem; se auto-elogiam, se elevam a seus olhos e sentem-se seguras e poderosas o bastante para IREM ALÉM! Elas têm somente a si mesmos como espelho. E, quando analisam o sucesso dos outros, eles apenas o fazem para reafirmarem que “se alguém pode, eles também podem” e/ou para modelarem comportamentos que promovem resultados satisfatórios.
Comparar-se a outros como geralmente as pessoas fazem é uma atitude que sempre gera paralisação. Esta atitude apenas alimenta aquelas crenças limitantes que as fazem permanecer em posições indesejadas. Comparar suas fraquezas aos pontos fortes dos outros vai deixar-lhe, cada vez mais, sentindo-se inferiorizado e continuando a minar sua auto-estima. E, se você alimenta a crença de que é inferior, suas atitudes ou não-atitudes serão sempre coerentes a esta crença e seus resultados, sem sombra de dúvidas, também o serão.
Você continuará apostando no time de forças que não lhe farão ganhar jogo algum. Você estará apostando nas crenças pessoais limitantes que querem mantê-lo exatamente aí, onde a insatisfação e a tristeza são companhias frequentes.
Que tal mudar os jogadores do time que você colocará no campo a partir de agora? Que tal convocar suas forças reais, seus dons e talentos para, juntos, vocês VIRAREM ESTE JOGO?
Aprenda a olhar para você em primeiro lugar. Em que ponto do Caminho você está hoje? Quantos desafios já superou? Quantas vezes acessar sua Força Interior e deixar seus Talentos lhe guiar o fez promover verdadeiros milagres em sua vida ou auxiliou outros a fazerem o mesmo? Quantas vezes você acreditou em suas habilidades e estas o levaram a promover verdadeiras maravilhas?
Pare de fazer a si mesmo perguntas incapacitantes. Elimine do seu vocabulário “Por que não consigo?” “Por que não eu?”
Faça a si mesmo ou escute apenas as perguntas poderosas que têm o poder de nos mover:
Do que você é capaz?
Quais são os seus Pontos Fortes?
Do que seus Dons são capazes?
Em que, quando e como estes pontos fortes podem auxiliá-lo a alcançar os sucessos almejados?
Volte seu olhar para quem de fato você é e promova tudo aquilo que você é capaz de promover, de realizar, e não se surpreenda quando, aos seus olhos, você se tornar ainda mais digno de admiração do que aqueles que você anteriormente colocava em pedestais…
Crie o hábito de se auto-apreciar todos os dias. Escreva sobre suas habilidades. Fale sobre elas. Elimine aquela “falsa modéstia” que nos ensinaram a cultivar. Ela também nos paralisa e nos impede de alimentar as forças internas que são capazes de nos levar a FAZER ACONTECER! Quando achar que não há mais nada a acrescentar nesta lista de auto-apreciação, reescreva-a. Fazendo isto você verá que outras habilidades se farão notar, pois você está colocando seu foco neste processo e a sua visão de si mesmo se ampliará. Você irá redescobrindo você, retirando aqueles véus que seus pensamentos negativos sobre si mesmo queriam manter sobre sua real pessoa, sobre suas reais capacidades.
Livre-se de tudo o que lhe impede de usar a fantástica capacidade de co-Criador que você recebeu ao nascer.
Aposte em você! Acredite em você!
Deixe o mundo vislumbrar do que você é capaz! Mostre ao mundo o seu valor: há muitos esperando por TUDO ISTO! Há inúmeras vidas esperando por seus Dons “manifestados” para que os delas também se manifestem!
Permita-se SER HUMANO. Permita-se errar. Só não se prenda a estes erros. Aprenda com eles. Deixe que eles apenas apontem que há outras melhores maneiras de fazer, de realizar, de conquistar, de manifestar.
Fique do seu lado, sempre. Pare de se auto-depreciar. Fale sobre si mesmo como falaria sobre alguém que você ama e aprecia.
Celebre você! COMEMORE você!
Seja grato a QUEM VOCÊ JÁ É e se for preciso, capacite-se ainda mais.
Você sempre pode, quando acredita que pode!

Luiza Gonçalves

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Abril 12, 2012 em Bordando Palavras