RSS

Arquivos mensais: Janeiro 2015

Muito Prazer!

10418538_786899634681642_162918459395570332_n

Outro dia, ministrando um Treinamento de Neuro Liderança, tive devolvida a mim, a pergunta que fiz aos participantes: “Todos nós já promovemos um ponto de virada positiva em nossas vidas. O que levou cada um de vocês a modificar um placar negativo e altamente insatisfatório?”
Quando me surpreendi com a pergunta sendo endereçada a mim lembrei-me então desse texto que escrevi há muito tempo atrás e que retratou o início de uma vida e conquistas extremamente satisfatórias. Compartilhei esse momento com os participantes daquele Treinamento e agora, compartilho com vocês o que escrevi naquela época simbólica e que realmente foi um divisor de águas em minha vida pessoal e profissional:

Hoje está sendo literalmente o dia em que “a ficha caiu”.
Que sensação inebriante, poderosa, plena!
Você está no mesmo lugar de sempre mas você não é a mesma.
Algo interno se modificou. Claro, não foi em um clique mágico. Não apertei nenhum botão e mudei a faixa vibratória, muito menos baixou um outro espírito em mim. Houve uma revolução sim, mas o que é uma revolução senão o clímax de um processo que evoluiu lentamente (talvez lento demais, mas tudo bem), gota a gota, passo a passo?
Revolução! Interna e luminosa.
Você se olha no espelho e a sensação é de “muito prazer! Eu sou alguém fenomenal, digna de tudo o que é bom e prazeroso nesse Universo lindo e aconchegante.
Epa – espere- Universo lindo e aconchegante? Mas como, se até poucas horas atrás você sentia que aqui não era o seu lugar, que a vida é dura e que as pessoas sempre lhe decepcionam?
Quem é essa que nesse exato momento sente que a vida é prazerosa e sempre nos oferece o que estamos vibrando? Bom, agora o muito prazer é para você: “Muito prazer, prezado(a) leitor(a). Eu sou uma mulher que há poucos minutos atrás descobriu QUEM É de fato e de direito. Eu fui uma menina, adolescente e, acredite, uma adulta que tentou colocar inúmeras pessoas em um trono cujo lugar só tem UM INDISCUTÍVEL DONO. Fui alguém que idolatrava humanos, querendo fazê-los assumir uma postura que era e é demais para eles. Eu sou alguém que descobriu que enquanto insistirmos em empoderar simples mortais o resultado dessa insanidade será decepção atrás de decepção. Se o trono já está ocupado, caso eu queira modificar esse fato só irei obter frustrações porque não posso cobrar de um súdito o que apenas UM REI pode me oferecer.Prazer em conhecer-lhe e prazer em me Reconhecer. Eu Sou agora a mais nova versão da Luiza Gonçalves que descobriu extasiada que não havia nada de errado consigo mesma a não ser o fato de sempre buscar a perfeição: em si mesma e nos outros. Buscava perfeição em quem tem muita estrada para percorrer a fim de ostentar esse título: eu, você e todos os outros seres humanos. Sim! Humanos e não deuses. Porque não há deuses. Há UM ÚNICO DEUS. E é somente a Ele que a sua adoração deve ser endereçada.
Libertação!!! Essa é a sensação da descoberta. Essa é a palavra que define o sentimento extasiante de finalmente você reconhecer que pode ser você mesma (sem culpas, sem desmerecimentos, sem juízos e sem juízes) porque é apenas quando você se aceita, com todas as suas imperfeições, que você sentir-se-á plena e desfrutará do prazer de ser vírgulas, reticências, ponto e vírgulas e não um ponto final.
Prazer em conhecer-me, em reconhecer-me, em me descobrir e finalmente ME ENCONTRAR!
I AM THAT I AM!

Luiza Gonçalves

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Janeiro 18, 2015 em Bordando Palavras